Pinchas 681-682

(Continuação do Zohar Diário anterior)

Depois que o sumo sacerdote fez a seleção por sorteio, o bode expiatório foi enviado para o deserto por uma pessoa do Erev Rav que tinha defeitos em seu corpo.

Levítico 16:22 “וְנָשָׂא הַשָּׂעִיר עָלָיו אֶת – כָּל – עֲוֹ o נֹתָם, אֶל – אֶרֶץ גְּזֵרָה; וְשִׁלַּח אֶת – הַשָּׂעִיר, בַּמִּדְבָּר”

“E o bode levará sobre si todas as iniqüidades deles para uma terra que é solitária, e ele soltará o bode no deserto”

Êxodo 34:7 lista de alguns dos 13 atributos de Adonay e lemos que Adonay é

“נֹשֵׂא עָוֹ ן וָפֶשַׁע וְחַטָּאָה; וְנַקֵּה”

“Levar a iniqüidade, a transgressão e o pecado”

O Zohar pergunta sobre a diferença entre os dois tipos de ‘levar’ e responde que o bode expiatório simplesmente carrega o peso dos pecados, mas Adonay tira de nós e nos purifica.

A conexão com o Criador nos dá proteção contínua e purificação dos 13 atributos, mas quando falhamos e acumulamos todos os tipos de impurezas precisamos de Yom Kippur e de um bode expiatório para fazer o trabalho por nós.

Rav Berg, de venerada memória, uma vez disse que, se uma pessoa mantém-se pura durante o ano, ela não tem que se preocupar com Rosh Hashaná, embora depois essa pessoa não vai perder nenhuma oportunidade de limpeza e de se manter afastada de julgamento.

 

DOWNLOAD PDF FILE

image_pdf