Pinchas 679-680

Levítico 16:7 “וְלָקַח , אֶת – שְׁנֵי הַשְּׂעִירִם ; וְהֶעֱמִיד אֹתָם לִפְנֵי יְהוָה , פֶּתַח אֹהֶל מוֹעֵד”

“E ele tomará os dois bodes, e os porá perante YHVH à porta da tenda da congregação”

” וְנָתַן אַהֲרֹן עַל – שְׁנֵי הַשְּׂעִירִם , גֹּרָלוֹת – גּוֹרָל אֶחָד לַיהוָה , וְגוֹרָל אֶחָד לַעֲזָאזֵל . “

” E Arão lançará sortes sobre os dois bodes: uma sorte por YHVH , e a outra por Azazel.”

Em Yom Kippur, o Sumo Sacerdote costumava levar dois bodes, um como sacrifício para fazer uma conexão de purificação. O Zohar toma nota de que a Torah não trata o outro como um sacrifício, mas apenas lhe dá um destino, que é Azazel.

É semelhante à maneira como Jacob enviou oferta a Esaú, para agradá-lo e fazer a paz.

Gênesis 32:19 ” וְאָמַרְתָּ , לְעַבְדְּךָ לְיַעֲקֹב – מִנְחָה הִוא שְׁלוּחָה , לַאדֹנִי לְעֵשָׂו ; וְהִנֵּה גַם – הוּא , אַחֲרֵינוּ “

“Então dirás : São de teu servo Jacó , é um presente que envia a meu senhor , mesmo a Esaú , e eis que , ele também está atrás de nós”

A oferta é enviada a alguém e não a Adonay.

A razão para isto é que em Yom Kippur queremos manter Sam-ael , que é o ministro do lado negativo e o promotor, longe e feliz. O Sumo Sacerdote seleciona dois bodes igualmente belos, mas escolhe apenas um deles para o sacrifício. O segundo é enviado para “subornar” Sam-ael . Ele está feliz e ocupado desfrutando de sua participação de 50 % do trabalho do sacerdote. Isso o mantém longe do Templo Sagrado e o Sumo Sacerdote pode completar o seu processo de obtenção de luz para o mundo inteiro.

Provérbios 25:21 ” אִם – רָעֵב שֹׂנַאֲךָ , הַאֲכִלֵהוּ לָחֶם וְאִם – צָמֵא , הַשְׁקֵהוּ מָיִם “

” Se o teu inimigo tiver fome, dá -lhe pão para comer, e se tiver sede, dá-lhe água para beber”

O Zohar faz analogia a um cão com fome, se não quer que ele nos morda, nós damos-lhe um pouco de comida e água para evitar ser perseguido e espancado. Um cão satisfeito vai ser nosso amigo e nos amar.

O lado negativo é que não depende de nós para ter o seu sustento. Após o primeiro pecado, Adonay amaldiçoou a serpente a comer do pó da terra, ou seja, todo o seu sustento vem do menor nível de Malchut.

Após a destruição do Templo Sagrado, temos um monte de “cães” que vão atrás da nossa comida, impulsionando-nos a cometer erros e soltar um pouco de luz para que possam pegar. Quando obtemos muita luz para a nossa vida, o outro lado também se beneficia dela, mas se ficar no escuro eles vão-nos ‘morder’ e solicitar a sua parte.