Introduction to the Idra Zuta

Introdução para o Idra Zuta

There are many parts of this article that may be difficult to understand for a person new to Kabbalah and the Zohar. But the more you repeat reading it it will be clearer and more important, it will be part of your soul.
The special event called Lag B’Omer or the thirty third day of the Omer is the death anniversary of Rabbi Shimon bar Yochai. It is not a simple holiday. It is a day when the gates of heavens are open. Make an effort to celebrate this night and day with people with the same consciousness.
The following article is not an easy reading. Its not too short but together with the Idra Zuta it is the best way to connect on Lag B’Omer. Read it and share this document with all your friends. Read and study it together.
The Idra Zuta, meaning small assembly, is a section of the Zohar, found inside the portion of Ha’azinu . Last year I wrote a commentary to Haazinu and started revealing the connection between Rabbi Shimon, Moshe, Haazinu and the Idra Zuta. I wrote then;
The parasha considered as the song of Moses. It is written in the Torah in very unique way and the style is also different. The whole songs in written on two special columns, which are split into two each to become 4 columns of text.
Before the song starts we have 6 regular lines of Torah text, then 35 lines split to two columns then on the next Torah Column we have the reverse image. 35 lines split to two then 6 regular lines.
I believe that a mathematician will find a lot of secrets just from this unique arrangement of the parasha. Kabbalah Sees it as the upper and lower triangles that form the shield of David. 70 + 70 lines of the song or 35 times 4.
This arrangement also looks like two doors, one opens toward heavens and one door open toward earth
At the top of the column, which we discussed last week, we have the letter Aleph that gave birth to Moses and he keeps it as a key to move between the worlds through the doors that Moses actually created for us.
The letter Aleph is described in Sefer Yetzirah (The Book of Formation) as a Mother letter, together with Mem and Shin.
In the parasha we find a very unique word in the Hebrew language, it has only one letter, the letter/word ‘He’. It appears as large letter, which means that it connects to the level of Binah. The reader of the Torah should read it as a separate word and not connect it to the next word as normally read.
This letter appears twice in the Tetragramaton, one time for Binah and on time for Malchut. Here it tells us how Moses connected upper and lower, like at the beginning of the songs with calling upon heaven and earth to listen to his song and by that he created necessary gates for us and for himself. As I explained in previous commentaries, he will come back. He has the key and the gates.
Last point I want to share with you is that in the Zohar portion of Haazinu, we find a special section called “Idra Zuta”. In this part Rabbi Shimon reveals the secrets of Zeir Anpin (six sefirot of Chessed, Gevurah, Tiferet, Netzach, Hod and Yesod) and the connection to the final Tikkun. Also in the Idra Zuta RabbiShimon is leaving the world and its departure described in details.
Why the Idra Zuta placed inside Zohar Haazinu?
The Ari, tells us that Rabbi Shimon had a spark on the soul of Moses. He came to the world to reveal the Zohar, in order to support the Shechina at the days before revelation of Mashiach and to give us a powerful tool of connection and protection.
The Zohar and Rabbi Shimon directing us to the gates that lead to Zeir Anpin, the “Light”.
Moshe and Rabbi Shimon shared a mission. Just before he passed away, Moshe created the gate in the Torah at the level of Zeir Anpin. Rabbi Shimon created the paralel gate at the level of Malchut with the seventy Tikunei Zohar.
Moshe opened his song in Haazinu with “Give ear, O heavens, and I will speak; and let the earth hear the words of my mouth” (Deuteronomy 32:1)
Rabbi Shimon opened his revelations of the Idra Zuta with “I will speak alone. All will listen to my words, uppers and lowers.”
The last paragraph of Zohar Haazinu, just before the Idra Zuta, says “When Moshe said “Give ear O heavens..”, the worlds shook and a voice said Moshe Moshe why are you shaking the whole world, you are only human, and because of you the world is shaking. Moshe answered “Because I call with the name of God” (Deuteronomy 32:3). At that moment they became silent and listen to his words.
As you will read in the Idra below, Rabbi Shimon started his revelations with the gates of heavens opened in the presence of the Shechinah (The female aspect of the God in Malchut, ????) and seventy righteous souls from the Highest level of the Graden of Eden.
The Tikunei Zohar is the key to the gates created for us by Moshe and Rabbi Shimon. The Zohar testify to that in the section of Naso, “Because the Israelites will taste from the Tree of Life, which is this book of the Zohar, they will go out of exile with mercy”.
Read the Idra Zuta to connect to the heavenly gates, especially on the day of Lag B’Omer. The more people using the key of Tikunei Zohar, the better are our chances to open the supernal gates and flood our existence with the upper light that will remove all darkness from the world.
If you read so far yo are a person that care, you are spiritual and understand the value of spiritual tools. Spiritual talks are are just blah blah. Connecting to spiritual tools and care for others are a key to spiritual change on a personal and globala level.
The Daily Zohar project (http://DailyZohar.com) is such a tool. It gives free access to the Seventy Tikune Zohar to all people that wish to open the gates and make positive change in the world. Subscribe to be part of it.
Now continue reading the Idra Zuta below, especially the part with the translation and commentary that describe the process of opening the heavenly gates.
Download a copy of the Idra Zuta here
Zion Nefesh 15 of Iyar, 5769
Há muitas partes deste artigo que pode ser difícil de entender para uma pessoa nova nos estudos da Cabalá e Zohar.

Mas quanto mais você repetir a leitura mais clara será e o mais importante, ela vai fazer parte da sua alma.

O evento especial chamado Lag B’Omer ou o trigésimo terceiro dia do Omer é o aniversário da morte de Rabi Shimon bar Yochai. Não é um simples feriado. É um dia em que as portas do céu estão abertas.

Faça um esforço para celebrar este dia e noite com pessoas com a mesma consciência.

O artigo não é uma leitura fácil. Não é muito curto, mas junto com o Idra Zuta é a melhor maneira de se conectar a Lag B’Omer. Leia-o e compartilhe este documento com todos os seus amigos. Leia e estude juntos.

O Idra Zuta, ou seja, pequena assembléia, é uma seção do Zohar, encontrada dentro da porção de Ha’azinu. No ano passado eu escrevi um comentário a respeito de Haazinu e ele começou a revelar a conexão entre Rabi Shimon, Moisés, Haazinu e Idra Zuta. Escrevi então;

A parashá é considerada como o cântico de Moisés. Está escrita na Torah de forma muito original e o estilo também é diferente. As canções inteiras estão escritas em duas colunas especiais, que são divididas em duas cada uma, para se tornar quatro colunas de texto.

Antes da música começar temos seis linhas regulares de texto da Torah, então 35 linhas divididas em duas colunas, em seguida, na próxima coluna da Torah temos a imagem inversa. 35 linhas dividas em duas, em seguida, seis linhas regulares.

Eu acredito que um matemático vai encontrar um monte de segredos só a partir deste arranjo original da parasha. A Cabalá o vê como os triângulos inferiores e superiores que formam o escudo de David. 70 + 70 linhas da canção ou 35 vezes 4.

Este arranjo também se parece com duas portas, uma aberta para os céus e uma porta aberta para a terra.

No topo da coluna, que discutimos na semana passada, temos a letra Aleph, que deu nascimento a Moisés, e ele se mantém como uma chave para se mover entre os mundos através das portas que Moisés realmente criou para nós.

A letra Aleph é descrita no Sefer Yetzirah (O Livro da Formação), como uma letra Mãe, juntamente com Mem e Shin.

Na parashá encontramos uma palavra muito original na língua hebraica, que tem apenas uma letra, a letra / palavra ‘Ele’. Ela aparece como uma tão grande letra, o que significa que se conecta com o nível de Binah. O leitor da Torah deve lê-la como uma palavra separada e não ligá-la a próxima palavra como normalmente se lê.

Esta letra aparece duas vezes no Tetragrama, uma vez  para Binah e uma vez para Malchut. Aqui ela nos conta como Moisés conectou acima e abaixo, como no início das músicas invocando o céu e a terra para ouvir a sua música e o por que ele criou portas necessárias para nós e para si mesmo. Como expliquei em comentários anteriores, ele vai voltar. Ele tem a chave e os portões.

O último ponto que eu gostaria de compartilhar com você é que no Zohar, na porção de Haazinu, encontramos uma seção especial chamada “Idra Zuta”. Nesta porção o Rabino Shimon revela os segredos de Zeir Anpin (As seis sefirot Chessed, Geburah, Tiferet, Netzach, Hod e Yesod) e a conexão com o Tikkun (correção) final. Também no Idra Zuta o Rabino Shimon deixou o mundo e sua partida está descrita em detalhes.

Por que o Idra Zuta está colocado dentro Haazinu Zohar?
O Ari, diz-nos que o Rabino Shimon tinha uma centelha da alma de Moisés. Ele veio ao mundo para revelar o Zohar, a fim de apoiar a Shechiná nos dias que antecedem a revelação do Mashiach e nos dá uma poderosa ferramenta de conexão e proteção.

O Zohar e o Rabino Shimon nos conduzem para as portas que levam a Zeir Anpin, a “Luz”.

Moisés e o Rabino Shimon compartilharam uma missão. Pouco antes de falecer, Moisés  criou o portão da Torah no nível de Zeir Anpin. Rabi Shimon criou o portão paralelo a nível de Malchut com as setenta Zohar Tikunei.

Moisés iniciou a canção em Haazinu com “Dá ouvidos, ó céus, e falarei; e ouça a terra as palavras da minha boca” (Deuteronômio 32:1)
O Rabino Shimon abriu revelações do Idra Zuta com “Eu vou falar sozinho. Tudo vai ouvir as minhas palavras, parte superior e inferior “.

O último parágrafo do Haazinu Zohar, pouco antes do Idra Zuta, diz: “Quando Moisés disse:” Dá ouvidos ó céus .. “, os mundos se abalou e uma voz disse Moisés Moisés por que você está sacudindo o mundo inteiro, você só é humano, e por causa de você o mundo está tremendo. Moisés respondeu: “Porque eu chamo com o nome de Adonay” (Deuteronômio 32:3). Naquele momento, eles ficaram em silêncio e ouviram suas palavras.

Como você vai ler no Idra abaixo, Rabi Shimon começou suas revelações com as portas do céu abertas na presença da Shechiná (o aspecto feminino de Elokim em Malchut,??) e setenta almas justas desde de o mais alto nível do Jardim do Éden.

O Zohar Tikunei é a chave para as portas criadas por nós, Moisé e o Rabino Shimon. O Zohar testemunha isso na seção de Naso, “Porque os filhos de Israel vão provar da Árvore da Vida, que é este livro do Zohar, eles vão sair do exílio com misericórdia”.

Leia o Idra Zuta para se conectar aos portões celestiais, especialmente no dia da B’Omer Lag. Quanto mais pessoas estiverem utilizando a chave de Zohar Tikunei, melhor são nossas chances de abrir os portões celestiais e inundar nossa existência com a luz superior que irá remover todas as trevas do mundo.

Se você leu até agora você é uma pessoa que importa, você é espiritual e compreende o valor das ferramentas espirituais. Palestras espirituais são apenas blá blá. Conectar-se a ferramentas espirituais e cuidar dos outros são a chave para a mudança espiritual em um nível pessoal e global.

O projeto Zohar Diário (http://DailyZohar.com) é uma ferramenta. Ela dá acesso gratuito aos Setenta Zohar Tikune a todas as pessoas que desejam abrir as portas e fazer uma mudança positiva no mundo.

Assine para ser parte dela.

Agora continue lendo o Idra Zuta abaixo, especialmente a parte com a tradução e comentários que descrevem o processo de abertura dos portões celestiais.
Download a copy of the Idra Zuta here
Zion Nefesh 15 of Iyar, 5769